Que seja – mais um verso qualquer

E ela já não parecia tão engraçada com aquele coração despedaçado
Sete chaves,
meia inteira
Um calço nas ranhuras para aguentar as próprias batidas

Um meio coração sustentado por finas linhas
de razão
Porque esperança já não tinha mais
Já nem tinha esperança do que ter

Uma face seca
sem expressão, cheia de horror
Inspiração de lágrimas e dores a mais

Um meio coração sustenido por disritmias
de paixão,
Uma meia vida vagando em direção ao nada.
Já que nem tinha a esperança do que teve

Era só isso;
acaba-se aqui a história
Sem final feliz, sem tramas, sem agonia
sem passado nem futuro

Meia história de uma dor inteira
ou nem meia,
que seja.

Você também pode gostar de ouvir e ler:
Moteto de Uma Só Voz | Golpe!!! | He is We