Leo Fressato: Os hiatos de um poeta

“Meu amor essa é a última oração,
pra salvar seu coração.
Coração não é tão simples quanto pensa,
nele cabe o que não cabe na despensa.”

 

Pra quem não sabe, em maio do ano passado, esse verso se alastrou de uma forma viral, por redes sociais, blogs e afins, através de um clipe filmado em um final de semana, em um casarão, por vários amigos e conhecidos. Esse clipe descontraído, trouxe para os holofotes uma turma de músicos alegres e de bem com a vida, radicados em Curitiba, mas oriundos de várias partes do Brasil. A música, a qual o verso pertence, é “Oração”, composta e interpretada por Leo Fressato, em uma participação especial, em uma das filmagens da Banda Mais Bonita da Cidade.

Pra quem ainda não viu, ou não sabe do que estamos falando, está aí o clipe:

Ao acompanhar o surgimento e o progresso da Banda Mais Bonita da Cidade, pudemos voltar nossa atenção também para trabalhos paralelos dos integrantes e de músicos e compositores ligados a eles, em especial, Fressato.
Esse ator, compositor, cantor, músico e diretor brasiliense  de cabelos encaracolados é de tamanha singularidade que até nos embaraça as palavras. Sem muitos lugares específicos para ler sobre o dito, procuramos artigos da crítica em geral…

“Há vezes em que um Renato Russo emana no palco, outras em que a acidez de um Ney Matogrosso é sugerida. Suas canções são de uma simplicidade tocante, mas é como se todas formassem um grande círculo repetitivo que ecoa “meu amor, meu amor, meu amor…” (blog do caderno G)

Feito de flores e veias saltadas no pescoço, canta sobre os amores. Dos delicados como veludo aos dolorosos e mal fadados que fazem sangrar a alma. É uma música simples e ao mesmo tempo rica em sentimento e preenchida ao máximo pela mais bela poesia.

Tendo começado a compor aos 14 anos, muitas de suas músicas retratam as próprias experiências. Uma delas, inclusive uma de nossas favoritas, também gravada pela BMBDC é “Canção Pra Não Voltar“. Ao longo de sua carreira, Fressato sempre buscou e atraiu parcerias de músicos talentosos; desde 2004 está em parceria com a cantora e compositora Ana Larousse, que segundo ele, é uma de suas principais e a mais estáveis parcerias até o momento.

Muitas de suas composições parecem brincadeiras simplistas e descompromissadas, como ‘Oração’ e ‘Tan tan’. “Entre folhas de outono e invernos rigorosos brotam flores nas canções do rapaz. É preciso que o inverno passe (e que passe depressa). E, para que isso aconteça, Leo brinca.”

Será que você não irá se esquecer?

Por último, mas não menos emocionante, uma das obras primas desse poeta, que já postamos aqui tempos atrás, mas faz jus à repetição:

Sobre Canecas e Chá

Você também pode gostar de ouvir:

A Balada da Bailarina Torta | Alice | Você Me Bagunça

Cantiga de Dar Tchau: Novo Clipe da Banda Mais Bonita é Lançado!

Há poucas horas a Banda Mais Bonita da Cidade lançou o primeiro clipe do novo álbum. A música escolhida foi “Cantiga de Dar Tchau”,  composição de Troy Rossilho e Luís Felipe Leprevost. Uma das músicas com uma das letras menores que eu já vi, mas carregada de sentido e sentimento, em uma das mais belas interpretações de Uyara Torrente. O Video já recebeu mais de 3 mil visualizações e tem tudo pra ser um novo sucesso desse grupo que se notabilizou com “Oração”. Pra quem não conhece, leia essa matéria feita por esse blog há mais ou menos um mês atrás. Chega de enrolação e vamos ao que interessa, aumente o som e se deixe levar pelos acordes dessa bela canção:

Canção de Dar Tchau (Elevador)

Composição: Troy Rossilho e Luís Felipe Leprevost

Horror, amor
Te ver partir no elevador
Eleva a dor, neva
Mas vê se não congela, por favor
Trevas ângelas de Tom Jobim
Trevos de quatro folhas
Mal me quer, mas me quer assim

E aí, o que achou? Comente, participe e compartilhe!

 

Você pode gostar também de ouvir:

Alice A Balada da Contramão | Maricel Ioris

A Banda Mais Bonita da Cidade

A Banda Mais Bonita da Cidade, do Estado, do País, do Planeta ou da Galáxia, você escolhe!

De repente, em maio deste ano, um vídeo invadiu a rede mundial de computadores, virando um viral altamente positivo (tendo atualmente mais de 8 milhões de visualizações). Os versos de Oração de Leo Fressato (compositor e colaborador da banda): “Coração não é tão simples quanto pensa, nele cabe o que não cabe na dispensa, cabe o meu amor…” ecoou em várias redes sociais, trazendo consigo uma trupe cheia de talento e que canta as coisas de uma maneira totalmente diferente do que se vê por aí.

A Banda Mais Bonita da Cidade, não é como a maioria dos produtos que são lançados no mercado musical por produtores ou similares, eles são mesmo diferentes em tudo, transmitem um jeito de ser e viver que transborda por todos os lados em suas músicas, uma nostalgia reversa, de algo que você ainda não ouviu. Suas músicas são composições escolhidas a dedo de autores desconhecidos da cena independente curitibana, cidade onde Uyara Torrente, Rodrigo Lemos, Vinicius Nisi, Diego Plaça e Luis Bourscheidt residem e se relacionam com outros projetos musicais paralelos de amigos, que eles costumam chamar de “O Bando Mais Bonito da Cidade”, muitos deles presentes no clipe citado acima.

Na realidade, a “Banda Mais Bonita”, iniciou-se mais como um “parque de diversões” para os integrantes, onde eles brincavam com arranjos e sonoridades, do que realmente como um projeto profissional, haja visto que todos os músicos, até o “estouro” do clipe de “Oração”, tinham outras atividades que tiveram que ser paralisadas com o início dos shows no mês de Junho passado.

Acredito ser esse o encanto que eles carregam com eles: o de fazer música sem se preocupar em serem aceitos, sem cobranças, sem neuras ou questões comerciais, fazem seu som simplesmente por que gostam de tocar. Na verdade, isso não deveria ser uma exceção, mais infelizmente é!

Ao aprofundar-se em suas músicas, você se apaixona cada vez mais, uma a uma, pois são descobertas novas, mais que possuem um cheiro tão gostoso de um passado recente, onde as músicas eram feitas para tocar as pessoas e não o contrário! Não existe meio termo em relação ao som dessa banda, ou você adora, se identifica de cara, ou detesta, pois muitos estão acostumados com o mesmo, com a repetição e a “Banda Mais Bonita” não é isso de forma alguma! Se você gosta de música, na essência da palavra, você vai adorar! Agora se você é daqueles que acham que “Rebolation” e “Restart” é algo interessante, acredito que irá se decepcionar amplamente.

Pra quem ainda não conhece, separamos o clipe de “Boa Pessoa”, filmado no mesmo fim de semana de “Oração”:

Pra quem já acompanha o blog há algum tempo, sabe que as músicas deles estão disponíveis para audição na Radio Lunar, e já falamos sobre eles em outras postagens, a novidade é que há algumas horas o site oficial da Banda está no ar com a possibilidade de BAIXAR O CD, álbum financiado coletivamente pelos fãs através do Site Catarse, o qual recebeu doações de 155 cidades, 25 estados brasileiros e algumas vindas do exterior, como Portugal, Itália e Estados Unidos.

Uma dica, baixe o disco por que vale muito a pena!

Sobre coisas alheias e um humor fora de tempo!

Ontem perdi um precioso tempo de minha vida assistindo ao Vídeo Music Brasil 2011, ou como anunciado aos cotovelos, simplesmente #VMB2011 da MTV. Ainda tive que aturar minha conexão à lenha fornecida pela Oi aprontando das suas e travando a imagem sem o mesmo ocorrer com o som. Tá certo que não fiz isso em razão dos belos olhos cor de rosa do Marcelo Adnet e nem por causa da filosofia “neocalabresiana” da Dani, mas sinceramente, o caos instaurado na transmissão do prêmio foi tão interessante quanto uma música regional da Finlândia cantada em Russo por um bando de mariachis.

E o pior não foi presenciar a total falta de senso dos integrantes da MTV, até que isso não foi muita surpresa, pois essa TV sempre se especializou em dizer coisas insanas, achando que todo mundo compartilha das suas neuroses. O que mais me deixou com uma sensação de abandono, foi aguardar essa premiação na ilusão de ver algo interessante e principalmente de que os prêmios seriam dados aos merecedores de direito e não a algum maluco qualquer. O que eu mais temia, realmente aconteceu! Enquanto algumas misturas estranhas aconteciam a torto e a direita, sem realmente dar nenhum tipo de liga, e os apresentadores meio que tentando aparecer mais que os indicados e os convidados, os prêmios foram sendo entregues um a um para “seres estranhos ” que na realidade a maioria do público nem conhece e se conhece nem dá muita “bola”, apesar que conhecer não quer dizer muita coisa, pois o autor de “sou foda” ganhou o prêmio de melhor webhit e entre os seus concorrentes era o mais conhecido.

Sem dúvida alguma, o que mais me causou mal estar foi ver uma tal de Banda UÓ ganhar o prêmio de melhor webclipe no lugar do clipe mais acessado e mais comentado do youtube nos últimos meses, o qual fez os seus idealizadores serem conhecidos no Brasil inteiro e serem matéria até no Fantástico, apesar de não achar isso de ser matéria do Fantástico tão grande coisa assim. O que eu achei grande coisa, na verdade, desde que conheci o clipe “Oração”, foi o talento dos integrantes dessa banda curitibana que alia verso e poesia com arranjos interessantíssimos e me trouxe uma sensação tão boa de uma nostalgia de algo que nunca havia ouvido.

Essa indicação ao famigerado prêmio da MTV quando foi anunciado garanto que deve ter causado estranheza aos fãs da Banda Mais Bonita da Cidade, por causa de seu estilo não casar muito com a característica do prêmio, mas aos poucos a medida que o dia do VMB se aproximava, acredito que “fomos” sendo seduzidos pela ideia de que os “melhores” poderiam realmente vencer, pena que isso não se confirmou! O pior de tudo,  é que ao ver aquela situação fiquei tão furioso que como a maioria dos fãs, nem vi eles entregando um prêmio tosco de “melhor clipe com pessoas andando” para Uyara Torrente, Rodrigo Lemos, Vinicius Nisi, Leo Fressato, Ana Louresse e cia limitada. Acredito que o fechar da página onde estava passando a transmissão ao vivo do prêmio em meu navegador, foi quase que automático ao ouvir: “… e o prêmio de melhor webclipe vai para Banda Uó…” confesso que simplesmente veio em minha mente um belo e caloroso: “Vá pra P.Q.P!!!”.

Pra você que também não viu, o Gramofone conseguiu a foto da entrega do pseudo “prêmio” inventado pela MTV:

Passado o susto, colocando as ideias no lugar, agente começa a entender, na verdade,  que aquilo não era um prêmio sério e que não devíamos ter ficado tão nervosos ao premiarem os “melhores” do ano no mundo paralelo onde a MTV e só ela vive!

Depois de tanta ansiedade, aguardando esse prêmio, a única frustração que fica é de não ter visto o sorriso maravilhoso da musa Uyara recebendo, mesmo que fora de contexto, um prêmio de plástico, que não representa na realidade nada, pois o maior de todos os prêmios ela e seus pares nos presenteia toda vez que acessamos o youtube e assistimos ao clipe e as outras maravilhas que somente a Banda Mais Bonita do Mundo pode nos oferecer.

Enquanto isso, a MTV continua sendo apenas a MTV.