Não Resisto

Entrego-me!
Não resisto a mais nada…
Quero sofrer, o que há para ser sofrido
Gozar o que há para ser gozado
Amar quem tiver, por mim, de ser amado.

Não me importo mais!
Esse pensamento de evitar os sofrimentos
Já me deixou por muito tempo
Nua rua vazia, sem roupa e sem fala.

Encontrar o que deseja, pode ser que seja
Das maiores aventuras, deveras uma piada.
Morrerei um dia é certeza…
Porque afinal, privar-me de ver a beleza e a maldade
Todos juntos numa mesma jogada?

Parei!
Quero é viver dona de mim mesma
Descobrindo ruas, deixando pistas
E até não descobrindo nada.

Mariana Duarte

Você também pode gostar de ler e ouvir:
Origamis | Norah Jones | Os Outros