Um Ano de Gramofone

Há 1 ano começava a ecoar nossos versos tortos e emaranhar nossos ecos surdos.

Quando começamos não imaginávamos o que seria escrever um blog.

Apenas queríamos expressar nossos instantes e deixar escapar de nós aqueles verbos que teimavam em ter vida própria.Ao mesmo tempo, precisávamos muito lapidar aqueles sons perdidos que encontrávamos soltos pelo caminho.

Assim, sem querer nasceu o Gramofone Lunar e por si só tomou corpo, forma e energia e desde então faz parte de cada um que aqui chega e vai junto com cada um que daqui sai.

Feliz Aniversário pra todo mundo!

Obrigado a todos por esse primeiro ano de muitos!

Você também pode gostar de ler ou ouvir:

Marcelo Jeneci | Maglore | Sobre Canecas e Chá

Anúncios

O Canto dos Malditos na Terra do Nunca

O Canto dos Malditos na Terra do Nunca é mais uma dessas maravilhas de nome comprido nas quais esbarramos direto. Sim, um daqueles cogumelos alucinógenos coloridos, só que em forma de música.

Com Andréa Martins (vocal), Helinho Sampaio (guitarra), Danilo Castor (guitarra e vocal de apoio), David Castor (baixo) e Leo Cebola (bateria), a banda esteve ativa de 2003 a 2007. Desde o final de 2011 os integrantes começaram a planejar um show de reencontro, que aconteceu em 03 de Março de 2012 em Salvador.

Banda baiana que teve destaque nacional com seu primeiro disco lançado pela Warner Music, participaram também do Festival de Verão de Salvador e do Abril Pro Rock de Recife. O clipe da música “Olha A Minha Cara“, que após indicação para do VMB da MTV, ficou entre os mais pedidos durante meses na programação da emissora. Confira:

Entre os destaques no trabalho da banda e dos componentes, temos também a participação da vocalista Andrea em um DVD do cantor Nando Reis na canção “Luz Nos Olhos“, veja:

Andrea Martins tem em seus acordes o vento de imperfeições e a magnitude estranha de um dizer simples e ao mesmo tempo rebuscado. Sua voz encanta, e seus versos completam uma atmosfera tão inquietante quanto bela.

Agora vamos falar da magia de seus trabalhos, de mais das suas composições tecidas como se fossem teias, de tão complexas e envolventes, e ao mesmo tempo, simples e soltas no ar. A primeira canção que nos chamou maior atenção foi “Sinta Vontade de Ficar

Outra melodia que canta o amor e as mudanças de modo impecável é “A Falta“:

O CMTN está sempre postando novidades nas páginas do Facebook [Link],[Link] e estão construindo o site

Você também pode gostar de ler e ouvir:
Medulla | Palavras Opostas | Alice

Oi?


Diga!
Chore,
Fale, implore
Cante! Vibre!
Dance, inspire!
Vire

Se joga!
Se afoga!
E fuja

Ruja, sopre e dobre
a língua
a míngua, a mágoa
e a água

Numa mistura de sol
e de sal sem sim.
E cobre o verso pobre
Da rima leve que te afaga

Do tudo e do nada
à flor da pele que segue
e vibra

A alma calada
nessa enxurrada de verbos:
– Encandece a tua essência
e a tua dormência

Que acorda o silêncio gritante.
Cala!
singela que só…
Congela em Si
e adormece a bemol.

Você também pode gostar de ler e ouvir:
Rejazz | Tudo vira texto | Pipoca

Sabonetes

Nada escorregadio aqui.

Ao falar em Sabonetes tudo que podemos dizer é que se trata de rock. Um rock com letras densas e melodias caprichadas.

Sabonetes é uma banda curitibana formada por Artur Roman (vocal e guitarra), Wonder Bettin (guitarra), Alexandre Caja (bateria) e João Davi (baixo). Começou em 2004, como uma brincadeira entre amigos em uma faculdade de comunicação social. O nome foi inventado às pressas no centro acadêmico para o primeiro show.

O primeiro álbum, que é intitulado pelo nome da banda, veio em 2010; sendo que eles haviam disponibilizado as 13 faixas para download um ano antes. A “voz desesperada” de Artur rima muito bem com os arranjos envolventes de guitarra, os acompanhamentos vocais e tudo mais na atmosfera que criam a cada canção tão singular.

Ouça conosco “Onde vai parar” e entenda bem do que estamos falando:

ou ouça a versão de estúdio do Myspace da banda aqui.

A musicalidade característica brasileira aparece bem, em canções como “Se Não Der Não Deu“.

Em entrevista para a revista “Glamour MG”, Alexandre declarou:

Ouvimos absolutamente tudo (…) Desde os cânones, Beatles e Rock clássico, passando por muita música brasileira, seja rock, samba ou bossa, até os artistas da nossa geração como Radiohead e Supergrass.

Um outro grande sucesso da banda, com clipe de produção independente é “Hotel“:

Além das produções e composições próprias, referências ao disco-punk e músicas mais oníricas como “Marca página“, eles também tem uma lista de covers de músicas nacionais e internacionais para rechear o currículo. Uma delas é “Pumped Up Kicks” do Foster the People, no projeto dos Sabonetes com componentes da Banda Mais Bonita da Cidade, olha só:

Se você curtiu conhecer Sabonetes ou já conhecia e gostava, não deixe de acompanhá-los pelo Facebook ou site oficial. Comente! Participe do blog mandando sugestões e dicas!

Você também pode gostar de ler e ouvir
Gravi Leve | Receita Para Um Novo Dia | Gloom