Garimpando Sonhos

A razão ao peito se cala
Meu coração vive em memórias
Vou narrando no mudo minha fala
repensando impensadas histórias
Vejo de longe, sentindo de perto
Merecendo o que me foi reservado
lembranças traduzem meu livro aberto
faltando verdades, sobrando pecado
Abdiquei de uma vida por capricho
Aventurado gosto doce da ilusão
me desfiz das jóias, apeguei-me ao lixo
garimpando mentiras encontrei diversão
Sigo a tragédia do prazer desregrado
Entendendo a falta que a falta me faz
Fechei seus olhos, ocultando o culpado
Não julgue meu sonho, nem o que ele traz

Breno Massena

Você também pode gostar de ler ou ouvir:

Marcelo Jeneci | Maglore | Sobre Canecas e Chá

Juliette Katz

“Eu nasci para a música, cresci na música e nunca quis outra coisa”

Nascida em Paris há 23 anos, com uma peculiar voz rouca, a moça mostra sua arte cantando aquilo que faz, já fez e sente, com uma pegada soul, pop, folk e blablabla.

Apresenta até o momento um álbum intitulado “Tout va de travers” (Tudo dá certo), com 12 faixas, entre as quais estão:

Tout va de travers

Tout le monde

L’antidote

Ela canta propondo mostrar quem realmente é, entre sentimentos e sinceridade, compondo a partir de suas experiências e angústias, esperando demonstrar essa mesma perspectiva através de seus trabalhos. Segundo ela, não usa estratégias, faz as coisas a medida que surgem e acontecem, dia após dia, feliz ou infelizmente. Juliette gosta de Portishead, Massive Attack, Emiliana Torrini, Sia, Rage Against The Machine entre outros (Baseado na Bio completa disponível no site oficial). Confira alguns covers:

Étienne – Guesh Patti

Staying Alive – Bee Gees

Gostou? Visite também o Myspace para ouvir outras canções.

Vous pouvez également profiter de la lecture et l’écoute:
Leo Fressato | Ellie Goulding | Psicologia de Um Vencido