Um Pouco de Leminski

Um Bom Poema Leva Anos

um bom poema
leva anos
cinco jogando bola,
mais cinco estudando sânscrito,
seis carregando pedra,
nove namorando a vizinha,
sete levando porrada,
quatro andando sozinho,
três mudando de cidade,
dez trocando de assunto,
uma eternidade, eu e você,
caminhando junto

*****************************************************

Arte do Chá

ainda ontem
convidei um amigo
para ficar em silêncio
comigo

ele veio
meio a esmo
praticamente não disse nada
e ficou por isso mesmo

*****************************************************

Tudo Que Eu Diga Seja Poesia

moinho de versos
movido a vento
em noites de boemia

vai vir o dia
quando tudo que eu diga
seja poesia

*****************************************************

HAI KAI

O ideograma de kawa, “rio”, em japonês, pictograma de um fluxo de água corrente, sempre me pareceu representar (na vertical) o esquema do haikai, o sangue dos três versos escorrendo na parede da página..

HAI

Eis que nasce completo
e, ao morrer, morre germe,
o desejo, analfabeto,
de saber como reger-me,
ah, saber como me ajeito
para que eu seja quem fui,
eis o que nasce perfeito
e, ao crescer, diminui.

KAI

Mínimo templo
para um deus pequeno,
aqui vos guarda,
em vez da dor que peno,
meu extremo anjo de vanguarda.

De que máscara
se gaba sua lástima,
de que vaga
se vangloria sua história,
saiba quem saiba.

A mim me basta
a sombra que se deixa,
o corpo que se afasta.

*****************************************************

O Hóspede Despercebido

Deixei alguém nesta sala
que muito se distinguia
de alguém que ninguém se chamava,
quando eu desaparecia.
Comigo se assemelhava,
mas só na superfície.
Bem lá no fundo, eu, palavra,
não passava de um pastiche.
Uns restos, uns traços, um dia,
meus tios, minhas mães e meus pais
me chamarem de volta pra dentro,
eu ainda não volte jamais.
Mas ali, logo ali, nesse espaço,
lá se vai, exemplo de mim,
algo, alguém, mil pedaços,
meio início, meio a meio, sem fim.

*******************

E aí? Gostou? Esses poemas estão presentes no blog Poemas De Paulo Leminski. Lá você pode baixar livros do autor, lê-los online e encontrar dicas de onde comprar.

Você também pode gostar de ler e ouvir:
Pipoca | Os Hiatos de Um Poeta | Receita para Um Novo Dia

Músicas do Gramofone: Elephant Gun – Beirut

Elephant Gun (Arma de Caça)

Se eu fosse jovem, eu fugiria desta cidade
Enterraria meus sonhos debaixo da terra
Assim como eu, nós bebemos até morrer, nós bebemos essa noite

Longe de casa, com armas de caça
Vamos abatê-los um por um
Nós vamos derrubá-los, eles não foram encontrados, eles não estão aqui

Que comece a temporada – elas rolam como devem
Que comece a temporada – derrube o grande rei

Que comece a temporada – elas rolam como devem
Que comece a temporada – derrube o grande rei

E rompe através do silêncio do nosso acampamento à noite
E rompe através da noite, a noite toda, toda a noite

E rompe através do silêncio do nosso acampamento à noite
E rompe através do silêncio, tudo o que é deixado é tudo
O que eu escondo

Você também pode gostar de ouvir e ler:
Serei O Que Te Seria | A Banda Mais Bonita de Goiânia | Kate Nash

Semelhanças


Semelhante somos nós
em nossas diferenças
Por onde quer que eu ande
sempre sinto a sua presença
Semelhante somos você e eu
em nossos descaminhos
Quando penso que te encontrei
me perco em seus espinhos
Semelhante é o nosso desejo
que apesar de tudo ainda é latente
Intenso, exato, porém e além
somos tão parecidos e tão diferentes
Semelhante é o nosso anseio
que nos faz sentir repletos mas nunca cheios
E de tão iguais, somos tão concisos
tenho a certeza que você é o meu destino.

Você também pode gostar de ouvir e ler:
Ashton Lane | Hidrocor | O que há?

Ludov

Rock alternativo, Indie Pop, Habacuque Lima, Paulo Rocha, Vanessa krongold e Mauro Motoki: Esta é Ludov; com seus dez anos de carreira, a banda apresenta sua arte em dois EP’s (“Dois a Rodar” e “Minha Economia”) e três álbuns (“O Exercício das Pequenas Coisas”, “Disco Paralelo” e “Caligrafia”).

Tendo sido precedida pela banda Maybees, da qual faziam parte os mesmos integrantes, cantando e compondo músicas essencialmente em inglês, a Ludov começou com essa ruptura e com a focalização em letras em português, partindo principalmente do desejo pessoal dos músicos em renovar suas próprias carreiras.

Aprecie o clipe da música “Reprise” do último álbum Caligrafia:

Outra faixa que nos chamou a atenção foi Urbana

Quer saber mais sobre a banda? Leia a matéria do Rock’nBeats, lá tem uma entrevista bem legal com alguns detalhes sobre o início da carreira, feita em fevereiro deste ano.

Você pode acompanhá-los pela página da banda no Facebook. Disponibilizamos também os EP’s e discos para audição aqui na Radio Lunar, é só dar play e mergulhar nessa aventura musical que é Ludov.

“Excesso de razão é como opinião:
se não ajuda, atrapalha!”

Você também pode gostar de ouvir e ler:
Olhar | Alma Acorrentada | Lana Del Rey