Maglore: Viciante!


Ultimamente, acredito que por causa da existência do blog, tenho tido contato com tantas músicas interessantes e tão bem elaboradas, que as vezes paro e fico pensando: “Como, o mercado simplesmente fecha os ouvidos?” – E ao me responder, tenho a certeza que é algo puramente comercial, e não tem absolutamente nada haver com talento!

E por falar em talento, na mais ampla contextualização da palavra, hoje mais cedo, fiquei realmente embasbacado com a qualidade de uma banda de Salvador, que de repente me encantou. O nome da banda é Maglore, formada por Teago Oliveira (voz e guitarras), Léo Brandão (teclado e guitarras), Nery Leal (baixo) e Igor Andrade (bateria). Eles definem seu estilo como Rock Tropical, que no entender dos mesmos, seria uma mescla de folk americano, com rock britânico e mpb setentista. Pra mim, assim na minha modesta opinião, verdadeiramente, fazem algo com um “q” de Legião, nos melhores tempos, guardadas as devidas proporções; um algo de Skank; um “por que” de Los Hermanos e um sem querer “querendo”, que realmente faz toda a diferença!

Pra você ter uma ideia do que estou falando, essa é uma animação produzida com uma das músicas da banda, chamada:

Todos os Amores são Iguais

A Maglore foi criada em 2009, mesmo ano do lançamento do EP “Cores do Vento”. Já em 2011, saiu o primeiro álbum “Veroz”. Tanto no primeiro, quanto no segundo trabalho, as influências, que vão desde Caetano Veloso a Beatles, ficaram cada vez mais evidentes, tornando a banda cada vez mais identificada com seu público. Ao ouvir o som desses baianos, você se perde totalmente, pois o som é vigoroso, intenso e repleto de poesia e sentido. Não é aquela coisa vazia, de cantar o que todo mundo canta, é um algo mais, bem mais, e mesmo quando se entregam há algum clichê, o fazem deliberadamente.

O que posso dizer, sobre a música dessa banda, se resume em uma palavra: VICIANTE!

Para que você possa, desfrutar do mesmo embebecer que eu, separei mais alguns vídeos interessantes de suas maravilhosas canções:

Enquanto Sós

Essa é uma das que mais gostei:

Às Vezes um Clichê

 Nesse vídeo temos uma versão ao vivo de Todos os Amores são Iguais:

Esse clipe é muito bem feito e a música é especial:

Demodê

Lápis de Carvão

Megalomania

E esse é o novo clipe, recém lançado, de uma das melhores músicas deles:

A Sete Chaves

E aí, gostou? Participe, colabore e compartilhe.

 

Você também pode gostar de ouvir:

Solitária | Thiago Pethit Os Outros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s