Distante Infância


Naquelas casas de construção antiga
Onde parece que uma parte minha está guardada
Com ruas de pedra e árvores aos montes na calçada
Naquela cidade onde o tempo nunca passa
Onde me sinto sempre outono
E as folhas caem devagar

Naquela rua onde o boteco da esquina
era meu depósito das moedas da vovó
em troca de um doce engraçado, um pedaço de mané pelado
E aqueles velhos rostos que nunca pareciam mudar

Os velhos cães que me acompanhavam gentilmente
A vizinhança igualzinha às que eu lia nas histórias infantis
Me esperando sempre a cada temporada, sorriso largado
Uma caixa com brinquedos guardada, sempre no mesmo lugar

Um balanço de pneu no pé de manga
Plantas de todo tipo no quintal;
Tinha até maracujá

Alegria mesmo era uma nova coleção de bolinhas de gude
Ou ser guerrilheiro, geólogo, arqueologista, explorador
e desenterrar cristais mágicos de todos os tamanhos e cores
comer todas as frutas, colher todas as flores
Nunca se falou tanto de pipa
campeonato de férias era uma folia colorida!

O dia naquela cidade não se demorava muito noite adentro
Hora do banho era a tardezinha
Para tirar a poeira dos dedos e comer até ficar triste
Bastava chamar uma vez ou dez

Sentado no colo de minha inocência, o sentimento
Repousando feliz nos cafunés de minha avozinha
Ainda me lembro, de tudo o que ela me disse
esfregando com força aqueles rachados pés

Os homens quase sempre a cavalo
vagarosamente passando pra lá e pra cá
Carroças de todos os lados, só faltava uma de ambulância

Não que fosse para rimar com mais alguns desses meus versos
Mas para eu sentir em palavras o doce e triste sabor da minha…

tão distante infância.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s