Amor Zumbi


Queria ser um zumbi,
desses que comem cérebros,
devorando as lógicas cognitivas,
triturando os sonhos,
mastigando os pensamentos e as suas expectativas.
Seus intentos detentos e detritos,
de sua mácula terrena e terrivelmente mundana.
Seus alentos sedentos e restritos,
de sua ingrata, pequena e passível mente insana.
Deturpando a amabilidade com o seu lapidar compulsivo,
que se anseia com o oposto cético das minhas limitações.
Pertubando a realidade com o seu paladar abusivo,
que se banqueteia com o gosto fétido das minhas inquietações.
Queria ser sim,
como um zumbi,
vagando sem rumo,
sem medo e sem consequências,
acabando com a existência de muitos,
e partilhando dos desígnios a essência.
Queria a verdade impregnada de tua vivência,
dividir tua concepção e talvez repartir meus anos.
Queria o simples e vil prazer de sugar a tua coerência,
invadir tua ideia e fazer parte dos teus planos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s